Prefeitura de Paraty divulga hoje (07) os nomes de mortos e feridos no grave acidente com onibus em Trindade

A prefeitura agradece à comunidade de Trindade, que prontamente se dispôs a ajudar no atendimento às vítimas do acidente. À dedicação de todos os funcionários e ao corpo clínico do hospital São Pedro de Alcântara. À Polícia Militar, que cedeu o helicóptero para o transporte das vítimas. Ao Corpo de Bombeiros de Paraty e da região, à Defesa Civil, às unidades do SAMU em Paraty, Angra dos Reis, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba. Aos prefeitos de Angra dos Reis, São Sebastião e Ubatuba, pelo pronto acolhimento na solicitação de transferência de pacientes. À direção da Eletronuclear, pelo atendimento às vítimas no hospital de Praia Brava. E a todos os voluntários que colaboraram com o atendimento aos feridos

A prefeitura agradece à comunidade de Trindade, que prontamente se dispôs a ajudar no atendimento às vítimas do acidente. À dedicação de todos os funcionários e ao corpo clínico do hospital São Pedro de Alcântara. À Polícia Militar, que cedeu o helicóptero para o transporte das vítimas. Ao Corpo de Bombeiros de Paraty e da região, à Defesa Civil, às unidades do SAMU em Paraty, Angra dos Reis, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba. Aos prefeitos de Angra dos Reis, São Sebastião e Ubatuba, pelo pronto acolhimento na solicitação de transferência de pacientes. À direção da Eletronuclear, pelo atendimento às vítimas no hospital de Praia Brava. E a todos os voluntários que colaboraram com o atendimento aos feridos

Nota Oficial – Acidente Trindade
A Prefeitura de Paraty informa que o acidente deste domingo, 6, envolvendo um ônibus de transporte coletivo do município, na estrada de acesso à Praia de Trindade, deixou 15 pessoas mortas e 57 feridas, sendo cinco em estado grave. Seis permanecem no hospital municipal São Pedro de Alcântara (Paraty/RJ); 25 foram transferidas para o hospital de Praia Brava (Angra dos Reis/RJ), onde 24 já tiveram alta; 12 para o Hospital Geral da Japuíba (Angra dos Reis/RJ); Três para a cidade de São Gonçalo/RJ; Três para Caraguatatuba/SP; e oito para a cidade de Ubatuba/SP.
A prefeitura agradece à comunidade de Trindade, que prontamente se dispôs a ajudar no atendimento às vítimas do acidente. À dedicação de todos os funcionários e ao corpo clínico do hospital São Pedro de Alcântara. À Polícia Militar, que cedeu o helicóptero para o transporte das vítimas. Ao Corpo de Bombeiros de Paraty e da região, à Defesa Civil, às unidades do SAMU em Paraty, Angra dos Reis, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba. Aos prefeitos de Angra dos Reis, São Sebastião e Ubatuba, pelo pronto acolhimento na solicitação de transferência de pacientes. À direção da Eletronuclear, pelo atendimento às vítimas no hospital de Praia Brava. E a todos os voluntários que colaboraram com o atendimento aos feridos.
Nota oficial – Acidente Trindade
Atualização
A Prefeitura de Paraty informe que 67 pessoas deram entrada no Hospital Municipal São Pedro de Alcântara, de Paraty, na tarde de ontem, 6. Uma pessoa não resistiu aos ferimentos e faleceu no centro cirúrgico.
15 mortos – 14 no local, 1 no hospital de Paraty
66 feridos
Abaixo informamos a lista parcial dos feridos e dos corpos já identificados.

Mortos:
Bruno Mariani da Silva, de 26 anos
Juliana Rocha Medeiros, de 26 anos
Thalita Amâncio, de 31 anos
Raquel Amâncio, de 41 anos
Vanilda Santana Moura, de 62 anos
Gabriele Matheus de Macedo, de 21 anos
Robson Antunes Braga, de 52 anos
Cláudia Maria Arruda, de 54 anos
Kethllyn Fernandes Xavier, de 18 anos
Tatiane de Assis Albuquerque, de 38 anos
Sueli Testai Atui, de 68 anos
Kênia Diany Garcia, de 22 anos

Feridos:
Açucena dos Santos Nascimento
Adailton Antônio Brás Sobrinho
Adriana dos Santos
Aline Gonçalves da Silva
Ana Carolina Silva Araújo
Ana Claudia Brito de Macedo
Ana Paula Leme
Andrea Ives de Araujo
Andresa Ives de Araújo
Angelo da Silva
Anilda Ives de Araújo
Bruna Gabriel Barbosa dos Santos
Cézar Augusto Lelis Silveira Francisco
Claudia Jesus dos Santos
Claudio Pinto de Oliveira
Cleiton Scarpante
Eduardo de Souza
Edvaldo José de Brito
Eike Felipe Nascimento
Enna Marta Sampaio
Fernando Sávio Silva
Florência Campos
Franco Aurélio Ravicini
Gabriel Eduardo dos Santos
Guilherme Santana Paixão
Gustavo Correia
Heloisa Helena de Souza Gomes
Inês Moneda Arnole
Ivana Cazeto
José Marcio Marcos Mendes
José Marcos Alves
Leonardo Homero Medeiros
Letícia Gonçalves Leão
Luan Eloi Meirelles de Souza
Maiara Beatriz Silva
Marcel Magalhães Silva (motorista)
Maria Luisa de Souza Gomes
Maria Marta Silva
Mateus Gonçalves
Mikael dos Santos
Mirian dos Santos
Osmar Ribeiro
Paloma Soares Santos
Rafael Alves Santos
Rafael Araújo Soares
Rafael Nascimento Lucena
Rafaela Vieira dos Santos
Renata Diniz Viela
Renato Carneiro
Rodrigo Lobanco Martinez Fonn
Sabina Karem Edorer (alemã)
Sandra Aparecida Silveira
Sandra Landi Rominhole
Silvio Rogério Junior
Suzilene Martins Magalhães
Telma Aversa
Tiago Matos Azevedo
Vinicius Luis Miranda de Jesus
Vitoria Zavagli
Wallace Ferreira Cunha
Willian Rodrigues Donato
Wilson Carvalho Leão

Dezenove sobreviventes continuam internados. Os casos mais graves foram encaminhados ao Hospital Albert Torres, em São Gonçalo (RJ): são três pacientes em estado grave, no Centro de Terapia Intensiva (CTI). Outros sete estão em um hospital em Ubatuba (SP) — um em estado grave e o restante estável —, três em observação em um hospital em Caraguatatuba (SP), e seis em unidades médicas de Angra dos Reis (RJ), sendo um em situação grave.

Bruno Mariani da Silva, de 26 anos, um dos mortos no grave acidente com um ônibus lotado em Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro, no início da tarde de domingo (6), deixa uma filha de três meses e um filho de 6 anos, segundo a mulher dele, a técnica de seguro Andressa Camilo dos Santos, de 21 anos. Ele tinha viajado no feriado para visitar a mãe.
A mãe e o padrasto de Bruno moram em Trindade. “Ele resolveu ir ver a mãe, desde o carnaval que eles não se viam. Eu não fui dessa vez porque decidi passar o feriado com a minha família. Na quinta, ele me perguntou se eu queria ir junto e disse que não. A gente estava meio desentendido e ele foi para lá para espairecer”, disse Andressa. “É muito difícil”, lamentou.
Ela contou que conversou no sábado com o marido, com quem estava havia cinco anos, mas a comunicação com Bruno estava difícil. “A internet é muito ruim, ele não estava recebendo mensagens”, contou. Ela ficou sabendo do acidente pelos sites de notícia e tentou falar com Bruno. “Eu vi na internet o que tinha acontecido, mandei uma mensagem e ele não respondeu mais”, disse.
Andressa acredita que o ônibus levava passageiros além da capacidade por causa do feriado. “Eu creio que eles colocaram por causa do feriado esse número de pessoas. Antes mesmo de acontecer, os moradores de lá colocaram no Facebook reclamação dessa empresa”, disse.
Bruno trabalhava em uma empresa de confecção de roupas no Bom Retiro, na capital paulista, e morava com a família em Ferraz de Vasconcelos. “Ele era uma pessoa que estava sempre brincando, fazia as pessoas rirem”, contou a mulher. Segundo ela, o corpo será levado para o Rio de Janeiro para depois ser transportado para São Paulo.

A Prefeitura de Paraty disponibiliza condução aos familiares que não puderem ir ao IML de Angra dos Reis para fazer a identificação dos corpos. Pedimos que entrem em contato com a assistente social do hospital de Paraty, através do telefone: 24.3371-1238
Nota oficial – Acidente Trindade
Atualização
A Prefeitura de Paraty informa o telefone da seguradora que atende a empresa Colitur, responsável pelo transporte público de Paraty. Os familiares de vítimas fatais devem entrar em contato a Maracanã Assistência Funerária, nos telefones: 21.3312-4600 / Anderson Clay: 21.9 8477-9905/9 8554-0365
Foto:Divulgação/Prefeitura de Paraty

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam