Moradores pedem a cassação do prefeito petista Maurício Moromizato em Ubatuba

A Justiça aceitou as denúncias e bloqueou os bens do prefeito Moromizato. Além disso, os contratos da organização social foram cancelados

A Justiça aceitou as denúncias e bloqueou os bens do prefeito Moromizato. Além disso, os contratos da organização social foram cancelados

Muita confusão na sessão da Câmara de Ubatuba (SP), que apresentou o relatório de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito da cidade, Maurício Moromizato (PT). A CPI apurou irregularidades na contratação de uma empresa da área da saúde.
A sessão durou quarenta minutos e a câmara estava lotada. Enquanto o resultado da Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) era apresentado pelos vereadores, a população pedia a cassação do prefeito. O valor pago para a organização social instituto Biosaúde seria de R$ 17 milhões.
Uma pessoa precisou ser retirada do plenário e a sessão foi cancelada, mas os moradores continuaram protestando do lado de fora da Câmara. A Polícia Militar acompanhou toda movimentação.
A Justiça aceitou as denúncias e bloqueou os bens do prefeito Moromizato. Além disso, os contratos da organização social foram cancelados.
Em nota, a prefeitura informou que assim que assumiu a administração, dobrou o número de médicos e de compra de remédios, entre outros serviços e que todos os investimentos foram acompanhados pelo Conselho Municipal de Saúde.
A organização social instituto Biosaúde informou que está a disposição da Justiça para qualquer esclarecimento. A sessão que votará a cassação do prefeito na próxima terça-feira (18), a partir das 20h.

Foto: Divulgação/PMU

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam