Ministerio Publico pede condenação do prefeito de São Sebastião por se omitir na fiscalização da má qualidade do transporte coletivo em São Sebastião

Para o MPSP, o município de São Sebastião vem se omitindo na fiscalização do serviço público fornecido pela empresa citada. Provocada diversas vezes para fiscalizar a qualidade do transporte oferecido pela Auto Viação São Sebastião, a administração ficou inerte, tendo sua parcela de responsabilidade “pelo caos suportado pela população de São Sebastião com o serviço de transporte público de péssima qualidade prestado pela concessionária”.Ainda de acordo com a Promotoria, o contrato firmado poderia ser revogado diante da falta de manutenção e de renovação da frota de veículos

MPSP pede condenação do município e da empresa
O MPSP, por intermédio da Promotoria de Justiça dos Direitos do Consumidor de São Sebastião, ajuizou ação civil pública contra o município e também contra a Auto Viação São Sebastião por danos causados a terceiros. De acordo com a petição inicial, assinada nesta quarta-feira (16/8) pela promotora Janine Rodrigues de Sousa Baldomero, diversas reclamações chegaram à Promotoria tratando da má prestação do serviço público realizado pela empresa, contratada pelo poder público municipal para realizar o transporte coletivo.

Segundo a Promotoria, usuários apontaram problemas como atrasos no percurso, descumprimento dos horários de itinerário, falta de manutenção dos veículos e de treinamento dos motoristas, além da insuficiência de frota e falta de segurança no transporte, entre outros.

“A qualidade do serviço público prestado foi alvo de um abaixo assinado realizado pela população sebastianense em que se destacou, dentre outras irregularidades: a terrível falta de pontualidade com os horários, o excesso de velocidade nos trajetos, condutas inadequadas dos motoristas, atrasos, insuficiência de frota e superlotação e recorrentes problemas mecânicos”, diz a petição.

A promotora de Justiça destacou ainda que o contrato firmado entre a administração municipal e a empresa estipulou especificamente como objetivos da concessão a “prestação adequada do serviço de transporte; a garantia de continuidade do serviço pela manutenção e ampliação da frota e bens vinculados à concessão; a prestação do serviço em condições de segurança, conforto, facilidade de embarque e desembarque; boa qualidade do serviço, contando com conforto, rapidez, regularidade e eficiência, além de prever expressamente o estímulo à participação do usuário no acompanhamento da prestação dos serviços delegados”.

Para o MPSP, o município de São Sebastião vem se omitindo na fiscalização do serviço público fornecido pela empresa citada. Provocada diversas vezes para fiscalizar a qualidade do transporte oferecido pela Auto Viação São Sebastião, a administração ficou inerte, tendo sua parcela de responsabilidade “pelo caos suportado pela população de São Sebastião com o serviço de transporte público de péssima qualidade prestado pela concessionária”.

Ainda de acordo com a Promotoria, o contrato firmado poderia ser revogado diante da falta de manutenção e de renovação da frota de veículos.

Diante da situação, o Ministério Público pediu à Justiça concessão de liminar determinando, entre outras resoluções, que a Prefeitura de São Sebastião realize vistoria nos ônibus utilizados pela Auto Viação São Sebastião e envie ao juízo, no prazo de 30 dias, relatório da fiscalização. Foi pedido ainda que a empresa submeta todos os seus veículos de transporte público a inspeção mecânica em oficina credenciada ao Detran, além de impedir o trânsito dos veículos não inspecionados.

A Promotoria pede também que a prefeitura seja condenada a fiscalizar mensalmente todos os veículos da empresa, aplicando as penalidades previstas no contrato, quando necessário. Já a Auto Viação São Sebastião deve, na visão do MPSP, ser condenada a cumprir regularmente os horários fixados para as rotas e a adequar todos os seus ônibus, corrigindo problemas como bancos quebrados, falta de higienização correta, ausência de janelas e de cintos de segurança, entre outros aspectos.

Foto: Divulgação/Facebook

Núcleo de Comunicação Social

Ministério Público do Estado de São Paulo – Rua Riachuelo, 115 – São Paulo (SP)
comunicacao@mpsp.mp.br | Tel: (11) 3119-9027 / 9028 / 9031 / 9032 / 9039 / 9040 / 9095

Subscribe to Comments RSS Feed in this post

2 Responses

  1. Espero. ..que se tenha bons resultados….porque a população já está cansada de tantos descasos… ..tinha que entrar uma empresa concorrente. ..pra ver se as coisas melhoram…

  2. De tudo isso ainda pedimo salário para motorista e empregados o mais baixo da região poriso que não para motorista nesta empresa tá sempre trocando motorista como quer melhorar o transporte mais se não dá valor os profissionais…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam