Lagrimas e tristeza marcam hoje (10) o enterro dos nossos estudantes caiçaras na Costa Sul de São Sebastião

Foi um momento de muita tristeza de desespero que abalou toda a Costa Sul de São Sebastião

Foi um momento de muita tristeza de desespero que abalou toda a Costa Sul de São Sebastião

O prefeito de São Sebastião Ernane Primazzi parou toda a adminstração municipal para os sepultamentos nesta sexta-feira (10), dos universitários vítimas do acidente envolvendo ônibus fretado para o transporte dos estudantes às universidades de Mogi das Cruzes, na Rodovia Mogi-Bertioga na noite de quarta-feira (08).
Milhares de pessoas acompanham os onze sepultamentos, marcados pela comoção de parentes e amigos das vítimas. Os enterros aconteceram em sequência, com menos de meia hora para cada cerimônia.
No cemitério da Barra do Una, o primeiro corpo a ser enterrado foi da jovem Gabriela Silva Oliveira, de 22 anos. Ela estava no 7º semestre de engenharia civil na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC).
Depois foram sepultados a universitária Natália Rodrigues e o estudante Daniel de Oliveira Damásio, de 25 anos, aluno do 5º semestre de sistemas da informação, também da UMC.
Em seguida foram enterrados Maria Wdyrlania Maceno de Sousa, de 22 anos, aluna do 5º semestre de ciências contábeis; Daniela Aparecida Mota Dias, de 24 anos, estudante no 9º semestre de arquitetura; Lucas Inácio Alves Pereira, de 17 anos, estudante do 1º período de jornalismo; Rita de Cássia Alves de Lima, de 19 anos, estudante do 3º semestre de enfermagem. O último a ser sepultado no cemitério da Barra do Una foi Damião Nunes Braz, de 33 anos, estudante do 2º semestre de engenharia civil. Todos eram alunos da UMC.
A estudante Ana Carolina da Cruz Veloso, de 21 anos, estudante do 5º semestre de psicologia; e Rafael dos Santos Carmo; de 18 anos, aluno do 3º semestre de enfermagem, também da UMC, serão enterrados em Juquehy.
Camila dos Santos Alves, de 24 anos, estudante do 5º semestre de publicidade e propaganda, foi sepultada em Boiçucanga.
No fim da manhã, o corpo da vendedora Sônia Pinheiro de Jesus, de 37 anos, foi enterrado no Cemitério Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. A mulher nasceu na Bahia e se mudou para São Paulo há 20 anos. Cinco anos atrás ela foi morar em São Sebastião, onde trabalhava. Ela estudava Serviço Social em Mogi.
Foto: Montagem das vitimas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam