Grupo Schain pediu recuperação judicial hoje (17) e demitiu 700 funcionários em São Sebastião

Funcionários da empresa Schahin fizeram uma manifestação em frente ao prédio da Câmara Municipal de São Sebastião, solicitando a intervenção dos vereadores junto à diretoria para que possam garantir o recebimento dos salários

Funcionários da empresa Schahin fizeram uma manifestação em frente ao prédio da Câmara Municipal de São Sebastião, solicitando a intervenção dos vereadores junto à diretoria para que possam garantir o recebimento dos salários

Grupo Schain Engenharia envolvido nas investigações da Operação Lava a Jato demitiu 700 funcionários em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. Os trabalhadores reclamam que, após quase um mês, ainda não receberam os direitos trabalhistas.
O grupo Schain Engenharia foi contratado no litoral norte pela empresa Modek para construir módulos e parte de plataformas para a Petrobras.
A empresa informou nesta sexta-feira (17) que decidiu pedir recuperação judicial para 28 empresas do conglomerado e que vai abandonar suas atividades no campo da engenharia e construção para se concentrar na área de petróleo e gás.
A empresa Schain Engenharia não quis se pronunciar sobre as demissões. A Modek – empresa contratada pela Petrobras e que terceirizou o serviço do Grupo Schain, disse que fez todos os pagamentos à ela. A empresa disse ainda que está decidindo internamente como vai continuar o trabalho.
A empresa Queiroz Galvão foi a empresa que venceu a licitação para a construção da Nova Tamoios, dno trecho de serra e contorno sul. A partir deste sábado (18) ela vai passar a gerenciar integralmente a concessão da rodovia.
Foto: Divulgação/ J. Valpereiro/ CMSS

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam