Governador Geraldo Alckmin atendeu o pedido do seu amigo o prefeito Ernane Primazzi para reconstrução da ponte de Barra do Una em São Sebastião

Durante o encontro com os veículos de comunicação, o prefeito confirmou ter falado, por telefone, com o governador que se mostrou solidário e recebeu o pedido da liberação de verbas para reconstrução da ponte de Barra do Una e outras duas em Maresias

Durante o encontro com os veículos de comunicação, o prefeito confirmou ter falado, por telefone, com o governador que se mostrou solidário e recebeu o pedido da liberação de verbas para reconstrução da ponte de Barra do Una e outras duas em Maresias

As fortes chuvas causaram enchentes, desmoronamentos e arrastaram três pontes na Costa Sul
Em entrevista coletiva à imprensa nesta quarta-feira (2), o prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi, apresentou ofício enviado ao governador do Estado, Geraldo Alckmin, cobrando recursos para a reconstrução de pontes arrastadas pelas fortes chuvas.
Durante o encontro com os veículos de comunicação, o prefeito confirmou ter falado, por telefone, com o governador que se mostrou solidário e recebeu o pedido da liberação de verbas para reconstrução da ponte de Barra do Una e outras duas em Maresias, uma na Rua Nova Iguaçu e outra na Avenida Copacabana. O governo municipal está mensurando o prejuízo total e acredita que somente para reconstrução das pontes serão necessários aproximadamente R$ 6 milhões.
Na entrevista, o prefeito fez um balanço das ocorrências e providências tomadas pela Prefeitura após os problemas causados pelas fortes chuvas dos últimos dias, algo em torno de 243mm, que corresponde ao esperado para mais de três meses.
As principais ocorrências, além da morte de um casal em Boiçucanga e da queda das três pontes, houve avaria na Escola Municipal Nair Ribeiro de Almeida, em Juquehy, e no calçamento de ruas. O problema na escola, construída em local inadequado (perto de encosta) passa por avaliação para definir se o prédio será reformado ou demolido.
Condições climáticas
A Prefeitura espera concluir os serviços de recuperação dos locais mais afetados dentro de 40 dias, caso as condições climáticas melhorem. Empresas que trabalham no município prometeram colaborar com os trabalhos desenvolvidos pelas secretarias municipais.
De acordo com a prefeitura, das 26 pessoas desalojadas, apenas três continuam em abrigo providenciado pela Administração Municipal. A Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Humano (Setradh) atendeu 70 pessoas vítimas da enchente. A Defesa Civil do Estado também prometeu enviar kits de higiene e limpeza, 100 cestas básicas e colchões.
Sobre os alagamentos, a Defesa Civil explicou ser novo este índice de precipitação pluviométrica na região que há cinco anos não sofria com alagamentos como atualmente.
O prefeito Ernane no mesmo ofício ao governo federal solicitando recursos para a reconstrução dos equipamentos danificados pelas chuvas.
Atraso
Indagado por jornalistas, o prefeito também falou sobre a demora do repasse de verba anterior prometida pelo Governo Estadual para reconstrução de pontes e passarelas levadas pelas fortes chuvas de 2013. Na época o governador Geraldo Alckmin, visitou a Costa Sul e prometeu a liberação de R$ 2 milhões. Porém, somente R$ 400 mil foram liberados até o momento.
(WS/RF)

Segue posicionamento do Governo do Estado de São Paulo à matéria “Governador Geraldo Alckmin atendeu o pedido do seu amigo o prefeito Ernane Primazzi para reconstrução da ponte de Barra do Una em São Sebastião”, da qual o prefeito fala sobre a demora do repasse de verba anterior prometida pelo Governo Estadual para reconstrução de pontes e passarelas levadas pelas fortes chuvas de 2013.

Sobre convênios com a Prefeitura de São Sebastião para a construção de pontes e passarelas, o Governo do Estado informa que a 1ª parcela de cada um dos 4 convênios firmados, totalizando R$ 469,4 mil, foi liberada, em 25/7/14 e 14/11/14, à prefeitura, responsável por licitar as obras e acompanhar a execução. Para que sejam transferidas as próximas, a regularização do projeto (executado em desacordo com o aprovado), a evolução da obra e a prestação de contas da parcela anterior são requisitos legais indispensáveis (artigo 116 da Lei nº 8.666/93), o que já foi informado ao município diversas vezes.

 

Assessoria de Imprensa do Governo do Estado de São Paulo

Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam