Defesa Civil paralisou hoje (02) as obras da construtora Queiroz Galvão do Contorno Sul por risco às famílias residentes do Morro do Abrigo em São Sebastião

Estamos acompanhando diversas situações que o Morro do Abrigo está enfrentando e não podemos nos calar e ver tudo que está causando de transtornos na vida dos moradores. Ontem aquela situação com as famílias que precisavam desocupar seus imóveis, com uma proposta de ser dado um auxilio aluguel no valor de R$480,00 que hoje está quase resolvido porque a empresa Queiroz Galvão se prontificou de pagar um aluguel justo a essas famílias, mesmo assim porque estão pensando na paralisação da obra e ainda nos prejuízos que teriam caso fosse dificultada a saída dessas famílias, continuamos acompanhando essa situação e esperando que a Queiroz Galvão se responsabilize pela estrutura e preservação dos imóveis desocupados pois as famílias voltarão para suas casas ao concluir aquela fase obras. Hoje na Subida para o Morro do Abrigo, um ônibus da empresa perdeu o controle e invadiu uma calçada e prejudicou o comerciante da Náutica, o proprietário da Banca e um imóvel, derrubando um poste padrão e uma caixa coletiva, todos estão sem energia e poderão ter prejuízos, além disso um imóvel teve seu muro e portão destruído e um veiculo novo foi todo amassado com a caída do poste sobre ele. Ruas todas esburacadas, encanamentos da Sabesp danificados, rede de telefonia rompida devido os caminhões arrebentarem a fiação, fluxo intenso de caminhões, muita poeira nas ruas, imóveis e um verdadeiro canteiro de obras sobre a cabeça das pessoas. Peço em caráter de urgência que a Empresa Queiroz Galvão não vislumbre uma obra e sim uma historia e as famílias que fazem parte dessa história, pois está chegando num ponto critico as condições do bairro, já não basta à empresa não estar contratando mão de obra local, ainda temos que dia-a-dia ter sérios problemas no bairro? Sr. Governador por favor venha conhecer de perto os problemas que estamos vivenciando e ainda faça seu governo amenizar os problemas e ter mais segurança dentro desse bairro, que hoje é sem duvida muito desrespeitado.Diz o vereador de São sebastião,Ernaninho Primazzi

Estamos acompanhando diversas situações que o Morro do Abrigo está enfrentando e não podemos nos calar e ver tudo que está causando de transtornos na vida dos moradores.
Ontem aquela situação com as famílias que precisavam desocupar seus imóveis, com uma proposta de ser dado um auxilio aluguel no valor de R$480,00 que hoje está quase resolvido porque a empresa Queiroz Galvão se prontificou de pagar um aluguel justo a essas famílias, mesmo assim porque estão pensando na paralisação da obra e ainda nos prejuízos que teriam caso fosse dificultada a saída dessas famílias, continuamos acompanhando essa situação e esperando que a Queiroz Galvão se responsabilize pela estrutura e preservação dos imóveis desocupados pois as famílias voltarão para suas casas ao concluir aquela fase obras.
Hoje na Subida para o Morro do Abrigo, um ônibus da empresa perdeu o controle e invadiu uma calçada e prejudicou o comerciante da Náutica, o proprietário da Banca e um imóvel, derrubando um poste padrão e uma caixa coletiva, todos estão sem energia e poderão ter prejuízos, além disso um imóvel teve seu muro e portão destruído e um veiculo novo foi todo amassado com a caída do poste sobre ele.
Ruas todas esburacadas, encanamentos da Sabesp danificados, rede de telefonia rompida devido os caminhões arrebentarem a fiação, fluxo intenso de caminhões, muita poeira nas ruas, imóveis e um verdadeiro canteiro de obras sobre a cabeça das pessoas.
Peço em caráter de urgência que a Empresa Queiroz Galvão não vislumbre uma obra e sim uma historia e as famílias que fazem parte dessa história, pois está chegando num ponto critico as condições do bairro, já não basta à empresa não estar contratando mão de obra local, ainda temos que dia-a-dia ter sérios problemas no bairro?
Sr. Governador por favor venha conhecer de perto os problemas que estamos vivenciando e ainda faça seu governo amenizar os problemas e ter mais segurança dentro desse bairro, que hoje é sem duvida muito desrespeitado.Diz o vereador de São sebastião,Ernaninho Primazzi

A Defesa Civil  paralisou as atividades da construtora Queiroz Galvão, empresa responsável pela obra do Contorno Sul, por risco às famílias residentes no bairro do Morro do Abrigo, região central da cidade.

Na tarde dessa quarta-feira (1), a Dersa foi notificada sobre a decisão da Defesa Civil, após o órgão sebastianense ser informado sobre início de perfuração em rocha próximo às casas.

Com isso, a Dersa já removeu três famílias do local pretendido pela empresa para realizar as perfurações em rocha. No entanto, o responsável pela Defesa Civil, Carlos Eduardo dos Santos, o Carlão, afirmou serem necessárias a remoção de outras três famílias para que as atividades possam ser liberadas sem trazer nenhum risco aos munícipes.

“Com a perfuração pode descer pedra, e fragmentos dela, sobre a comunidade”, disse Carlão ao justificar a decisão da Defesa Civil.

Segundo ele, a Dersa afirmou que a perfuração na rocha terá a duração de aproximadamente três dias. Porém, Carlão contestou esse prazo. “Depois as famílias ainda não poderão retornar, porque eles (Dersa) vão mexer em outras rochas também próxima às residências”, avaliou.

Carlão explicou que as remoções das famílias são, por enquanto, por tempo indeterminado. Ele contou que a assistência social da Dersa irá instalar os moradores em pousadas ou casas de aluguel. “Eles (Dersa) já foram notificados e estão agora à procura de casas para as famílias”, comentou.

(LR/RF)

Foto: Divulgação/Facebook de Ernane Primazzi -Vereador

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam