Caminhão que transportava cloro a serviço da Sabesp que tombou na serra de Boiçucanga em São Sebastião foi multado pela prefeitura e vai ser autuado pela Cetesb

O crime ambiental foi constatado pela Polícia Ambiental e pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), qua na proxima semana, vai se pronunciar, em laudo, sobre o vazamento de 7 mil litros de cloro do caminhão que caiu no riacho, matando alguns animais, entre eles peixes

Prefeitura de São Sebastião multa em R$ 100 mil a empresa responsável pelo caminhão a serviço da Sabesp que tombou e derrubou cloro em um riacho na serra de Boiçucanga, no dia (19/01) onde o motorista laleceu no local do acidente.
O crime ambiental foi constatado pela Polícia Ambiental e pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), qua na proxima semana, vai se pronunciar, em laudo, sobre o vazamento de 7 mil litros de cloro do caminhão que caiu no riacho, matando alguns animais, entre eles peixes.
A Secretaria de Meio Ambiente de São Sebastião, diz que não haverá impacto posterior ao meio ambiente porque o cloro evapora com o tempo e que estuda a reposição de animais no rio e pode cobrar os custos da empresa, já que a multa não contempla compensação pelo dano ambiental causado.
O Instituto Argonauta fez a coleta de material para análise para confirmar a causa da morte dos animais.
A empresa Seda Transportes, responsável pelo caminhão, que transportava o cloro da Sabesp, disse que não irá se pronunciar sobre a multa.
A companhia Sabesp informou que técnicos foram enviados ao local do acidente para a realização de vistoria e estão colaborando com os órgãos ambientais.
Foto: Divulgação/Amilton Pacheco(vice-prefeito de São Sebastião)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam