Bertioga mobiliza serviços de urgência em simulação

Simulado realístico de atendimento a múltiplas vítimas reuniu colaboradores de todos os serviços de urgência

Simulado realístico de atendimento a múltiplas vítimas reuniu colaboradores de todos os serviços de urgência

No início do mês, 3 de julho, toda a equipe envolvida no atendimento às vítimas urgentes de Bertioga (SP) foi mobilizado para participar de uma simulação para múltiplos atendimentos.

A iniciativa integra o Plano de Contingência e atendimento as catástrofes do município de Bertioga. A simulação encenou desde o início do evento até o atendimento realizado no hospital. A realização deste simulado realístico teve como finalidade avaliar de forma mais fidedigna o preparo de todas as equipes envolvidas no atendimento a múltiplas vitimas e assim fazer o levantamento das dificuldades encontradas nesse tipo de situação.

O Plano de Contingência está sendo elaborado em conjunto pela Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e SAMU. A simulação iniciou com um treinamento teórico sobre o tema e depois desenvolveu a encenação.

A ação foi realizada pelos serviços ligados ao atendimento de urgência do município: SAMU, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento de Trânsito, Guarda Civil Municipal, Departamento de Operações Ambientais e colaboradores do Hospital Bertioga. E contou com aproximadamente 40 participantes, todos ligados aos serviços de atendimento de urgência de Bertioga.

Como funciona o atendimento feito pelo SAMU?

O serviço de urgência (SAMU) funciona a partir da integração entre uma central telefônica, ambulâncias e setores de emergência dos hospitais e unidades de pronto socorro. Seu atendimento é feito pelo telefone 192, gratuitamente. Em Bertioga, o SAMU trabalha com três bases descentralizadas distribuídas estrategicamente entre os pontos da cidade, possibilitando, assim, que o tempo resposta de chegada até a vítima seja o mais rápido possível. A equipe é composta de um coordenador, que responde pela parte administrativa e de RH, além de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores socorristas e operadores de rádio.

Atualmente, o SAMU de Bertioga conta em seu quadro com três médicos que atuam na equipe de regulação dos chamados; dois enfermeiros que dividem atendimento intervencionista, supervisão direta das equipes em atendimento e educação permanente; 10 técnicos de enfermagem; 11 condutores socorristas; quatro operadores de rádio para receber e repassar o chamado, além de tornar efetiva a comunicação entre bases, equipe e solicitante; e um patrulheiro do Programa Menor Patrulheiro que realiza as estatísticas dos atendimentos.

Dicas de como atender uma vítima antes da chegada do SAMU

A equipe do SAMU oferece dicas valiosas quando se presencia uma situação e é necessário utilizar o serviço. Ao solicitar o atendimento é muito importante que as informações repassadas sejam corretas, como endereço e ponto de referência. Outra dica é de sempre permanecer próximo à vítima, e que sinalize para a ambulância quando avistá-la. Outro fator importante é o solicitante deixar o telefone desocupado e próximo para atender. A equipe frisa ainda, que é fundamental não mexer nem oferecer comida ou bebida à vítima e qualquer mudança na situação do que foi relatada ao médico, comunique a central novamente pelo 192 até a chegada da ambulância. O SAMU alerta sobre a importância de ter a maior quantidade de dados possíveis sobre a pessoa, para identificar mais rapidamente o que pode estar ocorrendo ou, no caso de um acidente, como ele ocorreu também são informações necessárias.

Com o SAMU, as internações e mortes por acidentes, além de afogamentos e outras emergências clínicas como infarto e derrame, diminuíram de maneira significativa. A implantação do SAMU permitiu uma melhoria real na sobrevivência de pacientes graves, pela efetividade no atendimento. Segundo o Ministério da Saúde, o serviço permite ainda ampliar a identificação de potenciais doadores de órgãos para transplantes, além de melhorar o número de notificação de acidentes de trabalho e atos de violência.

Foto:Divulgação/Juliane Juski

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam