ANVISA pede interdição cautelar de venda e consumo dos moluscos no Litoral Paulista

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que pede a interdição cautelar da venda e consumo de moluscos bivalves, como ostras, mexilhões, mariscos e berbigões, devido a chamada “Maré Vermelha”.O fenômeno popularmente conhecido como “Maré Vermelha” é responsável pelo aumento da floração de algas com potencial tóxico no litoral Sul e Sudeste do país, atingindo praias paulistas, conforme apontam análises da Cetesb

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que pede a interdição cautelar da venda e consumo de moluscos bivalves, como ostras, mexilhões, mariscos e berbigões, devido a chamada “Maré Vermelha”.O fenômeno popularmente conhecido como “Maré Vermelha” é responsável pelo aumento da floração de algas com potencial tóxico no litoral Sul e Sudeste do país, atingindo praias paulistas, conforme apontam análises da Cetesb

A Prefeitura de Ilhabela recebeu nesta quarta-feira (3/8), por meio da Divisão de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde, o comunicado da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que pede a interdição cautelar da venda e consumo de moluscos bivalves, como ostras, mexilhões, mariscos e berbigões, devido a chamada “Maré Vermelha”.O fenômeno popularmente conhecido como “Maré Vermelha” é responsável pelo aumento da floração de algas com potencial tóxico no litoral Sul e Sudeste do país, atingindo praias paulistas, conforme apontam análises da Cetesb, evidenciando a presença da microalga denominada Dinophysis acuminata, potenciais produtoras de toxina diarreica.
O alerta Reali (Rede de Alerta e Comunicação de Riscos de Alimentos) 06/2016, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), informa a interdição cautelar de moluscos bivalves. O não cumprimento desta determinação resultará nas medidas legais cabíveis de acordo com o artigo 122, inciso XX, da Lei Estadual 10.083 e Lei Federal 8.078/90.
Tais medidas serão mantidas, integral ou parcialmente, até que se demonstrem reduzidas a floração de algas e o risco de contaminação dos moluscos bivalves.

Foto: Divulgação/PMI

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*

Protected by WP Anti Spam